O Cerrado - Novembro/2002

Categoria: 

Jornal O Cerrado - Edição de Novembro
Editorial
Caro (a) Leitor (a), Desejamos uma boa leitura e esperamos que você goste da edição de Novembro de O Cerrado.
Sempre Alerta para Servir e fazer o Melhor Possível,
Equipe de O Cerrado.
   

Transforme suas Palavras em Atitudes!

       Texto: Danilo Farias

  Revisão: Mateus Fernandes

  Caro leitor (a), antes de começar a ler o texto, pense nas seguintes perguntas: Como você se vê? Como você vê o outro? Como você vê o mundo?

...

No pensamento: a competição, a intolerância e o medo. Na esquina: a fome, a miséria e a falta de oportunidades. No jornal: o "mundo moderno", a corrupção e a violência. Todos os dias nos deparamos com cenas e fatos que, por mais insensíveis que a repetição possa tornar, tocam dentro da gente. Uma criança comendo lixo (ou brincando em meio a ele), um jovem desesperado, um adulto sem expectativas e um velho excluído da sociedade são imagens que estão no nosso dia-a-dia. Mas não era para ser assim. As pessoas têm críticas à política, à economia e à sociedade. Na escola, no trabalho e nas praças sempre temos o que achar ruim. Mas apesar de ser muito importante refletir e falar, muitas vezes nos "calamos" por dentro. Quando não estendemos a mão para as pessoas que estão ao nosso lado, quando vamos dormir e estamos com um nó na garganta ou quando abandonamos nossos sonhos, nos “calamos” por dentro. Dois valores muito importantes para termos em mente são: Responsabilidade e Solidariedade. Responsabilidade para sabermos que não temos culpa de tudo o que acontece, mas que somos parte da solução. Solidariedade para vermos que outras pessoas compartilham nossas idéias e aprendermos que juntos podemos muito mais. Precisamos brincar com (o) uma criança, conhecer um jovem de realidade diferente, escutar as pessoas mais velhas e saber que é mais importante ser do que Ter, ainda que o mercado diga o contrário. Precisamos uma revolução que não se dê pelo discurso das palavras, mas pelo curso dos acontecimentos. É preciso ação. É fácil falar palavras, difícil é transformá-las em atitudes. Para isso é necessário que todos os atores sociais estejam juntos. Cada um fazendo sua parte, "um outro mundo é possível". Cada um tem o seu papel. Só precisa que você saiba que "o que você faz bem pode fazer bem a alguém". Você pode ser um voluntário em uma instituição filantrópica, um protagonista da transformação social e uma pessoa melhor. Basta começar. Transforme suas palavras em atitudes!  

O Conto de amanhã

 

Por Clóvis Henrique

  Noite fria. Embaixo das cobertas uma criança escuta atentamente. Mundos fantásticos, monstros e heróis, bruxas e princesas... Sustos, emoção e o clímax da estória leva esse jovenzinho a um mundo só dele. Como será que ele imagina a branca de neve? E no fim, a “moral da estória”, às vezes oculta, outras colocadas no rodapé da última página. Dessa forma, os conceitos que o autor, e o leitor, consideram corretos misturam-se ao cotidiano daquela futura personagem da história mundial. Mas isso ainda não é suficiente... Que tal desviarmos um pouco? Na mesma noite, um anônimo senta de maneira desconfortável, cansado, e começa uma leitura. Os mesmo mundos e seres, mas sem sustos e com alguns olhares assustadores. E a parte mais intrigante é contada com uma voz especial. E muitas vezes, as páginas avançam, mesmo com o espectador adormecido. E o que seria daquela criança sem aquele anônimo?  Sem aquele adulto, que apesar de conhecer o lado ruim da história passa segurança, amor, enfim, é um exemplo. O que seria do futuro? Incompleto, pois todos os conceitos do mundo bateriam de frente, sem dar tempo de reação. Cairia o escudo, rasgaria-se a capa... E todas as criaturas apareceriam imbatíveis. O herói encurralado e o final comprometido. Tudo porque a fábula não foi contada. E mesmo fora de casa, uma estória não se desenvolve sozinha. Nem o escotismo.  Precisa de sustentação, de um contador, de uma voz especial, do olhar que prepara o susto. E quem mais nesse papel, senão os adultos. E os mais próximos: os pais. Sem essa ajuda, a nossaestória continua no livro. Esperando para ser lida pelos que o sabem fazer. Assim não pode ser compartilhada, imaginada, vivida... E que destino triste para um conto que concentra todas as “morais de estória”, num ideal de respeito à pátria, ao próximo e a Deus. (...) Que noite fria faz hoje...      

Manual de Instruções: Como Fazer (Quase) Tudo!

Dicas – Sacos de Dormir

Antes de comprar Assim como acontece com as barracas, você precisa primeiro definir a utilização que terá seu saco de dormir antes de adquiri-lo. Uma dica é tentar imaginar qual seria o lugar mais frio no qual você acamparia. É muito melhor adquirir um saco que lhe aqueça em temperaturas baixas. Caso esteja muito calor, é só dormir sobre o saco ou mesmo deixá-lo aberto. Vale lembrar que o princípio básico dos sacos de dormir é isolar o frio que vem de fora, pois quem gera calor é o próprio corpo. Por isso, é bom ter atenção ao escolher o material do saco de dormir: -        Algodão (mais pesado e difícil de secar caso molhe); -        Plumas de aves (apesar de ser leve, em caso de chuva, as plumas demoram a secar, não armazenam o calor e ficam muito pesadas); -        Fibra sintética (os mais utilizados no Brasil, até mesmo pelas condições climáticas, pois caso molhem, secam mais rápido do que os de outros materiais); Quanto mais furos tiverem as fibras, mais leves e fofas elas serão. Além disso, armazenarão da mesma maneira o calor do corpo (o ar quente passa pelas fibras formando bolsões de ar e assim a umidade vai sendo expelida e o calor é armazenado). Além disso, sempre utilize um isolante térmico. Os isolantes variam quanto à forma e à espessura. A densidade mínima recomendada é de 6mm até 10mm. Existem isolantes mais técnicos, que chegam a ter ondulações (semelhantes a caixas de ovos, com articulações para ser dobrado) ou são auto-infláveis, lembrando colchonetes. O isolante é um equipamento indispensável em qualquer acampamento. Além de proporcionar maior conforto, por ser uma camada macia a mais entre o chão e o saco de dormir, isola tanto a umidade e a temperatura que vem do solo quanto a que está sobre ele, ajudando a manter seu aquecimento.  Cuidados com o equipamento - Quando não estiver utilizando o saco, guarde-o sempre FORA de sua embalagem compressora, para evitar que mofe ou que sejam danificadas as fibras do tecido. Se possível, mantenha o saco estendido verticalmente, pendurado em um cabide, por exemplo. Se isso for complicado, dobre-o 03 ou 04 vezes (quanto menor o número de dobras, melhor, pois isso evita com que as fibras viciem naquela posição e fique com o enchimento compactado e marcado); - Evite guardar o saco de dormir enrolado sempre na mesma posição, antes e depois de usar. O ideal é socar dentro do saco compressor, pois assim as fibras nunca ficarão dobradas na mesma posição; - Quando for transportá-lo e houver situações com risco do saco ser molhado, coloque-o dentro de um saco plástico ou estanque; - Caso molhe, não guarde o saco molhado (principalmente os de pena de ganso). De preferência seque-o na sombra. Se sujar só lave-o em ultimo caso, ou a seco; - Não esfregue o saco com escova de cerdas duras para limpá-lo, pois a maioria dos modelos possui uma camada para protegê-los da água e ela poderá ser removida.

Retirado do sítio: www.aventure-se.com

Escrito por: Jony Favaro

BOA AÇÃO DE FINAL DE ANO

Fonte: www.ueb-df.org.br

Em parceria com a Rádio Transamérica FM, os Escoteiros do Distrito Federal estão convidados a participar do TRANSTRENÓ, evento destinado a arrecadar roupas e alimentos que serão distribuídos em instituições que necessitam da nossa ajuda.   Este é o terceiro ano do TRANSTRENÓ, que no ano passado arrecadou mais de 50 toneladas de doações, beneficiando inúmeras famílias necessitadas.   Para participar, basta que sua Patrulha (Ramos Escoteiros e Sênior) ou Equipe de Interesse (Clã Pioneiro) se disponha a instalar uma barraca nas imediações do seu Grupo Escoteiro em dois sábados seguidos, dias 7 e 14 de dezembro, em um ponto de fácil visualização, como por exemplo na entrada da quadra, numa praça, etc.   Será fornecida uma faixa para cada Patrulha ou Equipe inscrita, que deverá ser afixada próxima à barraca, constituindo-se então em um Ponto de Arrecadação do Transtrenó. O trabalho será apenas no sentido de coletar as doações trazidas pela população, já que a divulgação será feita pela Transamérica, em seus programas de rádio e com carros de som.   Posteriormente, os alimentos serão recolhidos por caminhões do Corpo de Bombeiros e entregues nas instituições no dia 15/12. Quem quiser participar das entregas também poderá fazê-lo.   Trata-se de uma boa ação coletiva de final de ano, que se constitui em excelente oportunidade para exercitar os nossos “deveres para com o próximo”. Como agradecimento pela participação dos Escoteiros, a Rádio Transamérica estará sorteando inúmeros prêmios (CD´s, camisetas, etc.) entre os inscritos.   Você não pode ficar fora dessa! Inscreva-se já e, além de ajudar o próximo, concorra a inúmeros prêmios da Rádio Transamérica. Basta preencher o formulário abaixo, colher as assinaturas necessárias e entregá-lo na Região até a próxima quarta-feira (dia 04/12). Depois é só armar a sua barraca, instalar a faixa que será fornecida e participar dessa grande atividade!   ATENÇÃO: Os postos de coleta devem funcionar nos dias 07 e 14/12, das 09h00 às 17h00, tendo sempre, pelo menos, dois representantes da Patrulha ou Equipe no local.
 

Ficha de Inscrição de Patrulha ou Equipe de Interesse – Transtrenó/2002 disponível no site http://www.ueb-df.org.br/

 

Você é capaz?

  Resposta do último desafio: O problema anterior foi de causar insônia, né? Então, nesta solução é mais importante atentar para os fatos, não para a matemática que estaria envolvida. Se você deu corda no relógio, provavelmente ele é de ponteiros. Assim, ele não tem como saber se são três da manhã ou três da tarde. Então, se você foi dormir às 20h (oito da noite) e ajeito o despertador para as nove da manhã, você só dormiu uma hora! Tsc, tsc...   Nesta edição o desafio é sobre, confira:
  Dois pais e dois filhos entraram num bar e pediram 3 refrigerantes. Cada um tomou uma garrafa inteira, ou seja, nenhum deles deixou de beber o seu refrigerante. Como isso foi possível?

Respostas na próxima edição.

Ruim de dar dó!

 

               Na escola, o garotinho está chorando e a professora diz:
 
               - Não chore, Joãozinho! Quando gente pequena chora muito acaba crescendo e ficando feia.
               - Então professora quando a senhora era pequena deveria ser uma grande chorona, hein?
 
        Próximo ao natal, Joãozinho resolveu escrever uma carta pro papai Noel pedindo uma bicicleta.
               - "Papai Noel, fui um ótimo garoto este ano, ajudei meu pai, minha mãe e até meu irmãozinho, quero uma bicicleta".
 
               Então parou e pensou: - Ele não vai acreditar, vou refazer a carta.
 
               - "Papai Noel, sei que não fui muito bom este ano, mas acho que ainda mereço uma bicicleta".
 
               Não satisfeito, ele joga a carta fora, vai até o presépio, pega a imagem de Maria, coloca dentro do sapato e escreve a seguinte carta:
 
               - Jesus, estou com sua mãe, se quiser vê-la inteira de novo, mande papai Noel me dar uma bicicleta.

 

        Joãozinho foi com seu amigo ao médico e este lhe perguntou:
 
               - O que querem?
 
               Ao que o Joãozinho respondeu:
 
               - Doutor, eu engoli uma bolinha de gude!
               - E seu amigo, o que quer?
               - Está só esperando, a bolinha era dele!
 
Pensar enlouquece... Pense!

     

    “Não é a montanha que nos faz desanimar, mas a pedrinha que trazemos no sapato”.

                            Autor Desconhecido

“A única verdade é a realidade”.

Aristóteles

“Espera do teu filho o mesmo que fizeste a teu pai”.

Tales de Mileto

  Erratas   Na edição passada, não encontramos nenhum erro crasso. Isso não quer dizer que não existam. Qualquer leitor que notar, está convidado a nos advertir. Não se preocupem, este espaço está aqui para isso mesmo...      

Equipe de O Cerrado:

  Ramo Sênior – Carolina Torres Ramo Pioneiro –Danilo Pires e Enos de Souza. Colaboradores - Jefferson Matos, Marcelo Xaud, Clóvis Henrique e Thiara Torres.

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Each email address will be obfuscated in a human readable fashion or, if JavaScript is enabled, replaced with a spam resistent clickable link. Email addresses will get the default web form unless specified. If replacement text (a persons name) is required a webform is also required. Separate each part with the "|" pipe symbol. Replace spaces in names with "_".
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.