O Cerrado - Junho/2001

Categoria: 

Ano: XXIII - Número: 06 Ref.: Junho / 2001

O Cerrado é o jornal do Grupo Escoteiro Marechal Rondon - 4o.DF.

http://www.geocities.com/ocerrado/

 

Editorial Olá querido leitor, mais um mês se passou e  estamos aqui de novo com mais uma edição de O Cerrado, mostrando que a união faz a força. É bem verdade que com algumas dificuldades, porém sempre com o desejo de mantê-lo informado sobre assuntos interessantes para nós, escoteiros.

                             Um Forte Abraço da Equipe de O Cerrado.

 Fique Ligado!
10/06 – 10º Mutirão Escoteiro de Ação Ecológica; 14/06 – Aniversário do Escotismo Brasileiro (91 anos); 26/06 – Dia Mundial do Combate às Drogas; 29/06 – Dia Mundial do Pioneiro; 19 a 22/07 – V Aventura Sênior Nacional (SC); 26 a 29/07 - XX Mutirão Nacional Pioneiro (GO);
  Explorando a Rede Este mês vamos prestigiar nossos irmãos latinos. A página dos escoteiros Argentinos não deixa nada a dever às melhores em programação visual. Além disso tem muitas informações e dicas. Colocando rivalidades esportivas e econômicas de lado, temos muito a aprender com estes sítios. E viva a diferença!!! O endereço é:

www.scouts-de-argentina.org.ar

      Jamborre Mundial!

Por Carolina Torres

Atenção escoteiros! Primeira  chamada para o vôo 273 com destino a Tailândia (Ásia). Embarque no portão 10. E boa viagem ! Isso mesmo, estamos falando do XX JAMBORE MUNDIAL  que acontecerá   no período de  28 de dezembro de 2002 a 8 de janeiro de 2003. Você pode até esta pensando: "Tá" cedo ! Mas eu posso assegurar, para quem sonha em estar em um  Jambore  já é hora de começar a planejar. Sabe por quê?  Porque o custo de passagem mais alimentação, enxoval ente outros esta inicialmente estimado em  U$ 2.300,00 . É aí  que começar toda a nossa estratégia: Vale pedir para transformar o presente de aniversário, de natal e até do dia dos namorados em dinheiro. Isso mesmo:  grana! Peça para o tio, para os padrinhos, para avó, avô , pai, mãe... e por aí vai. A previsão é que lá estejam  reunidos cerca de 30 mil escoteiros , de mais de 80 países .Poderão participar  os escoteiros de 14 a 17 anos que estarão divididos  em patrulhas de nove elementos, e serão acompanhados por um chefe. Vamos ! Movimente-se ! Transforme o seu sonho  em   realidade. Ainda há   tempo. Maiores informações acesse www.ueb-df.org.br e boa viagem !  Manual de Instruções: Como Fazer (Quase)                         Tudo.             Evitando Acidentes com Ofídios Cobras. Animais muito importantes para o equilíbrio ecológico e habitantes deste planeta a mais tempo do que o mais primitivo dos homens. Tirando as simpatias sem comprovação, a única forma de não ter um encontro desagradável com estes répteis é o bom senso. Segundo o Manual de Diagnósticos e Tratamento de Acidentes Ofídicos, do Ministério da Saúde, são estes os cuidados especiais para evitar acidentes com cobras: -       Não ande descalço. O uso de perneiras e botas de cano alto pode reduzir as chances de acidentes em valores que variam de 50 a 75%, já que os pés e s pernas são geralmente os locais mais atacados. -       Ao passar de um local claro para outro escuro (ou vice-versa) espere alguns instantes. Assim a sua visão terá tempo de se acostumar com a mudança de ambiente e você poderá distinguir a presença de serpentes. -       Seja atencioso ao subir em árvores ou ao colher frutos. Existem cobras que sobem em árvores (às vezes para a troca de pele), o quer pode acarretar mordidas em braços, mãos e até na cabeça. -        Use luvas ao mexer com entulho ou limpar áreas degradadas. As cobras gostam de lugares que ofereçam abrigos. -        Não introduza a mão desprotegida em buracos na terra ou em cupinzeiros. Nem tampouco revire montes de terra ou lenha. -        Fique alerta quando estiver à margem de rios e lagoas, pois os barrancos são "habitats" usuais de cobras. E por último: Lembre-se que os ataques geralmente são consequências de uma pertubação ao animal. Mesmo que de feitos forma involuntária, não temos como prever a reação de uma cobra.  Somos nós os agressores...   O Sanduíche

Por Danilo Pires

Havia dois dias que aquele grupo de excursão se encontrava na cidade de San Tiago, no Chile. O hotel em que eles estavam ficava no Centro. Durante esse período os turistas brasileiros e, em grande maioria, jovens, notaram algumas diferenças culturais. A principio o sotaque cantado chamou a atenção daqueles que tinham algum domínio da língua espanhola. Pode-se também notar que a feição da população parecia com a dos índios. Com um pouco mais de tempo na cidade, se percebeu que, como bons latinos, a população chilena era simpática e alegre. Além de características comuns à população latina, havia outras iguais a qualquer lugar do mundo. Urbanisticamente o Centro se pareceu com São Paulo, e tendo como referência o número de multinacionais (alimentação, vestuário e combustível) instalados ali, parecia com qualquer grande metrópole do mundo. Após uma manhã de compras e passeios, as pessoas decidiram por almoçar no Shopping. O grupo sofreu uma divisão entre as pessoas que comeriam em lanchonetes multinacionais ("Mc’Donalds", "Pizza Hut", "Taco Bells") e aquelas que preferiram prestigiar as lanchonetes e restaurantes locais. Umas oito pessoas do grupo optaram por uma lanchonete chilena que apresentava o nome em inglês, a "Mister Burguer". Todos pediram o mesmo sanduíche que tinha como opcional “queso o palta”. O único “hispano hablante” perguntou se os colegas gostariam de experimentar a tal da palta. Apenas um se contentou com o queijo. Enquanto isso a moça fez o pedido por microfone e perguntou se eles queriam algo para beber. Um dos jovens, em uma súbita empolgação, disse que queria “pitchula guaraná”. O integrante do grupo talvez não tivesse conhecimentos que os produtos "pitchula" não são de uma multinacional, e tem seu mercado concentrado apenas na região sudoeste brasileira. Talvez não soubesse que guaraná é uma fruta brasileira. Fato é que esse pedido gerou um grande constrangimento na moça do balcão. O rapaz enfaticamente dizia arranhando um “portunhol”: “pitchula, quero pitcula....tiene pichula?”. Ao que a moça, cada vez mais vermelha dizia: “no, no diga esto...por favor”. O jovem parecia obstinado a conseguir o produto, e isto causou muitas risadas nos funcionários da lanchonete. Depois, mais calmo, o jovem explicou que era um refrigerante brasileiro, e a moça, ainda constrangiada disse que no Chile era um palavrão muito feio. Outro balconista disse que “pitchula” é uma gíria utilizada para definir a extremidade do órgão genital masculino. O jovem ficou um pouco constrangido com sua empolgação inicial, e acabou se contentando com uma coca-cola.O “hispano hablante” tentou mais algumas explicações do que era palta, até que a moça lhe falou para olhar uma fotografia que tinha na lanchonete. Neste momento descobriu-se que “palta”, nada mais era que abacate. Aí a moça disse que "palta es lo mismo que guacamole”, mas já era tarde. O pedido já havia sido feito e  pelo tempo, já devia estar quase pronto. Vieram os sanduíches acompanhados de um olhar bravo por parte do grupo, em cima do rapaz que falava espanhol. Pouco tempo depois, todos caíram na risada. Apesar de diferente as pessoas gostaram do sanduíche. No final a cena se resumia a um sanduíche de uma lanchonete chilena, com nome americano, com produtos típicos da culinária mexicana, comido por um grupo de brasileiros que queriam comer algo local. Talvez esse tenha sido o sanduíche mais globalizado já vendido.    

Semana do Meio Ambiente

Enviado por Clóvis Henrique

A coincidência de datas é significativa: o racionamento de energia elétrica começou exatamente no primeiro dia da Semana do Meio Ambiente. Como um sinal dos Céus, o apagão faz lembrar a mudança urgente que o Homem tem de promover em relação ao uso dos recursos finitos da Terra. E essa coincidência de datas lembra mais: a hora da cooperação chegou. É tempo de aprender que o individualismo tem que dar lugar à solidariedade. Hoje o que falta é luz. Amanhã, a água... E quando faltar o ar?

        Os seres vivos não estão sobre a Terra. Estão na Terra. O que os terrestres precisam enxergar é que a biosfera pode se modificar. E isso não tem volta. A energia faz parte da segunda natureza do Homem, trazendo qualidade de vida, empregos, bem estar, lazer e muitos outros benefícios. Mas, da mesma forma que é preciso um freio na avidez por utilizar energia, é preciso dar um basta ao desperdício. Da energia, da água e de tantos outros recursos naturais.

Pela via bem clara do apagão, outros temas que envolvem a solidariedade humana - como a defesa do meio ambiente, o consumismo exacerbado, a erradicação da pobreza e o combate às drogas - podem ser desenvolvidos de forma prática, sem se descuidar dos princípios fundamentais que regem a vida civilizada. Não há como tolerar os extremos do comportamento humano: os ricos destruindo por ganância e os pobres por necessidade.

A Semana do Meio Ambiente, com atos e fatos de governos, de empresas, de ONGs e de tantos anônimos, crianças e adultos, nos gabinetes e nos parques - como a vigilância de ambientalistas na Chapada Diamantina - ajudou a compreender melhor essa nova realidade de vida.  Texto retirado do site: www.folhadomeioambiente.com.br  

Palavra Do Leitor

                                  O Canto Lírico

Ser Escoteiro

Despe teu uniforme, interesseiro,

pois não é nele que vive a disciplina.

Nem por vesti-lo te fazes Escoteiro

como o exige nossa lúcida Doutrina.

 

Que importa a Promessa que te ensina

a ser da nossa causa um cavalheiro,

sem a conquista da Insígnia peregrina

do caráter de um homem verdadeiro?

 

Escotismo é escola de lealdade,

de amor, de ação e inteligência,

isenta de arrogância e ilealdade.

 

Se não o compreendeste, então importa

que o construas primeiro na consciência.

Cumpre a nossa Lei... e depois volta!

Por Ministro Guido Mondin

                                Enviado por Paula Barreira

                       Relato de Atividade                         Êxodos

Por Carolina Torres

No dia 5 de maio desse ano, a Tropa Escoteira do GE Marechal Rondon, foi visitar a exposição de fotos do fotografo brasileiro Sebastião Salgado, que estava acontecendo no Venâncio 2000, em Brasília. O Fotografo usou a sua sensibilidade para imortalizar o sofrimento de  pessoas que fugiam da guerra, da fome, da discriminação, pessoas que perdiam suas casas, sua família ,seu país. Em outra sala estavam fotos de crianças .  A explicação era que por onde o Fotografo  passava, as crianças colocavam suas melhores roupas e pediam para serem fotografadas. Essa parte foi a que mais me chocou. Vimos fotos em que crianças estão de calças rasgadas, camisetas sujas, com os pés frios em cima da neve. Durante algumas horas visitando a exposição vimos fotos chocantes, de uma "guerra" que parecem não ter fim. Saímos da exposição e já não  éramos mais as mesmas  pessoas. O mundo que tínhamos acabado de conhecer, é traiçoeiro e cruel. Mas aprendemos uma lição: O mundo que temos hoje, é o resultado do passado, o futuro que queremos será o resultado do que fizermos. Valeu a pena o passeio!
Pensar enlouquece... Pense!
“Façamos de cada homem um próximo e de cada próximo um irmão.”

Leonardo Boff

 “Se planejarmos para um ano, devemos plantar cereais. Se planejarmos para uma década, devemos plantar árvores. Mas se planejamos para uma vida inteira, devemos educar homens”

Kwantsu

 “Mais inteligente é aquele que sabe que não sabe.”

Sócrates

  Você é capaz? Resposta do último desafio: Como hoje em dia todos nós estamos (mesmo a contragosto) tendo que aprender a economizar, este desafio foi fácil, né? E para quem ainda está gastando energia testando todas as possibilidades, vai a resposta: Acenda um interruptor um alguns segundos. Depois desligue-o e acenda um segundo. Entre na sala  e assim saberá que o interruptor ligado corresponde a que está acessa.  O primeiro interruptor corresponderá à lampada apagada que estiver quente.  Tá vendo? E quem disse que era preciso saber Arranjos, Combinações, P.As, P.Gs ou Probabilidade para resolver este dilema? Nesta edição o desafio é sobre palitos, confira:
            Numa mesa de bar, os entediados costumam inventar brincadeiras quase "idiotas". Bom, nem todas... Tente fazer com que as contas sem nexo façam sentido mexendo apenas um palito. Vamos lá, deixe orgulhoso o seu professor de matemática...  

Retirado da revista Super Interessante ref. Junho/2001

Respostas na próxima edição.   Ruim de dar dó!   Dois primos vão servir o exército. Chegando lá, um sargento mal-encarado inicia a entrevista:   -        Qual é o seu nome? - pergunta ao primeiro -        Tonho. -        Negativo. De agora em diante será "Antônio". E o que você está fazendo aqui? -        Dando um tempo.... -        Negativo! Está servindo à Pátria. E o que é aquilo? - Pergunta, apontando para a Bandeira do Brasil. -        É a bandeira. -        Negativo!!! De agora em diante ela é a sua Mãe!   Então vira-se para o segundo e pergunta: -        Qual é o seu nome? -        Cac... Carlos. -        E o você está fazendo aqui? -        Servindo à Pátria! -        E o que é aquilo?  - pergunta, novamente apontando para a bandeira. -        É minha tia, mãe de Tonho...

         Durante um jogo de futebol o juiz marca uma falta na entrada da área. Um jogador adversário, conhecido pelas cobranças perfeitas, ajeita a bola. Estranhamente, a barreira posiciona-se com todos os jogadores de costas para o cobrador.

  -             Vocês vão ficar todos de costas para a bola? - pergunta o juiz, que também achou estranha a atitude.

        Claro! - justifica um dos jogadores - O senhor acha que vamos perder um golaço desses?

 

Dois amigos conversando sobre apelidos. Um deles brinca com o outro:

-             Ouvi dizer que te chamam de computador.Será por causa de suas múltiplas habilidades e de sua facilidade em resolver problemas? -             Nada disso - respondeu o outro - É porque tem  sempre alguém me xingando e tentando fazer com que eu trabalhe!   Erratas   Na edição passada aconteceram alguns escorregões. Tentaremos não cometê-los  novamente. São eles:   1.       Em Relato de Atividade, apareceu um "meia ' tortinha' ". O correto é "meio (um pouco) ' tortinha'  ". 2.       Faltou avisar que na seção Pensar Enlouquece. Pense! havia uma frase com erros crassos de português. Mas ela foi pichada daquele jeitinho...      
                Equipe de O Cerrado:
Ramo Escoteiro -  Carolina Torres. Ramo Sênior - Paula Barreira. Ramo Pioneiro – Clóvis Henrique e Danilo Pires. Colaboradores - Jefferson Matos, Marcelo Xaud e Thiara Torres.

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Each email address will be obfuscated in a human readable fashion or, if JavaScript is enabled, replaced with a spam resistent clickable link. Email addresses will get the default web form unless specified. If replacement text (a persons name) is required a webform is also required. Separate each part with the "|" pipe symbol. Replace spaces in names with "_".
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.