O Cerrado - Fevereiro/2001

Categoria: 

Ano: XXIIi - Número: 02 Ref.: Fevereiro/2001

O Cerrado é o jornal do Grupo Escoteiro Marechal Rondon - 4o.DF.

http://www.geocities.com/ocerrado/

  Editorial Fevereiro está terminando,  e mais uma vez nos encontramos. Nossa responsabilidade só cresceu, tanto pela vontade de melhorar sempre como pela “pressão” de podermos ter nossas matérias publicadas no Sempre Alerta Jovem. Temos de aprender a conviver com isso... E um novo passo em busca da qualidade foi dado: O Espaço do Leitor. Um local onde cada amigo poderá escrever e testar sua capacidade dissertativa. Para inaugurar,  escolhemos o texto de uma grande irmã. Esperamos que assim possamos interagir melhor...

Um Forte Abraço da Equipe de O Cerrado.

 Fique Ligado!
11/03 – Abertura Regional; 11/03 – Inauguração da Página da Região D.F.; 01/03 – 15º Aniversário do G.E. Luz e Trabalho; 07/03 – Fórum de Dirigentes; 19 a 22/07 – V Aventura Sênior Nacional (SC); 26 a 29/07 - XX Mutirão Nacional Pioneiro (GO).
 Explorando a Rede A dica deste mês vai para todos os que se queixam da falta de comunicação entre os Grupos e a Região Escoteira. A UEB-DF está lançando, no dia 11 de março, sua página na Internet. Com uma proposta inovadora para os “sites” escoteiros no DF (inscrições “on-line” para cursos, vendas da Lojinha escoteira, banco de dados para locais de acampamento...) esta página merece ser visitada por todos nós.  O endereço é (a partir do dia 11/03):

www.ueb-df.org.br

  Insígnia do Voluntariado!!!

Por Carolina Torres

O ano de 2001 é o ano Internacional do Voluntário  e pensando nisso a União dos Escoteiros do Brasil - UEB desenvolveu junto com a Organização Brasil Voluntário a insígnia comemorativa do Ano Internacional do Voluntariado, visando um maior interesse do jovem escoteiro  por ações sociais. A insígnia está dividida em três graus - ouro, prata e bronze – e poderá ser  conquistada  até o dia 1º de dezembro de 2001. Seu lugar  no uniforme e os desenhos do distintivo ainda não foram definidos, mas quem a conquistar poderá expô-la na sua gandola até o dia 31 de dezembro de 2002. As atividades realizadas pelos jovens escoteiros vão de participação como palestrantes sobre o Ano Internacional do Voluntariado até criação de projetos em que  o maior  beneficiado seja a comunidade. Para você que ficou de olho nessa insígnia, mantenha-se antenado pois em breve será criado um Banco de Idéias para onde os jovens enviarão seus projetos. Este poderá, com certeza, ajudá-lo a desenvolver o seu. Não perca essa oportunidade -  conquiste a sua  insígnia e cumpra o seu dever para com o próximo. A oportunidade é essa!

Atividade Imperdível!

    Na edição passada, comentamos algumas datas de atividades, repetidas nesta edição. Mas mesmo assim, trazer as informações direto ao leitor é o que faz um bom periódico. Por isso, a Aventura Sênior Nacional merece novo destaque.

    A  A.S.N. será realizada em São Francisco do Sul (da localidade de Tapera à Praia de Enseada), no litoral norte de Santa Catarina. inicia-se às 12h do dia 19 de julho, uma quinta feira, e termina às 16h do dia 22, um domingo. Pode participar qualquer patrulha (de 4 a 6 membros, regularmente inscritos na UEB) acompanhada de um escotista. A atividade é um acampamento volante, cujo meio de transporte é uma embarcação do tipo catamarã (construídas pelas próprias patrulhas!) e feita na companhia de três outras , formando uma Tropa. A alimentação está inclusa na taxa. Mas todo o material (barracas, utensílios de cozinha, etc) deverá ser levado pelas patrulhas, em um saco de lona. O material pessoal deverá ser acondicionado em uma só mochila. E então, interessados? Se estiverem, apertem o passo! Pois a taxa de inscrição é de R$ 150,00 se feita até 31/03/2001 (inclusa a adesão de R$ 20,00, paga antecipadamente). A partir daí, só vai ficar mais difícil e mais caro... E a inscrição deve ser feita por patrulhas! Estaremos disponibilizando a ficha de inscrição e uma cópia do boleto de pagamento da taxa de adesão na página do Cerrado. Mas, mesmo assim,

Para saber mais:                 www.sc.ueb.org.br

Manual de instruções: Como fazer (quase) tudo.

Purificando a água.

        Através da fervura: Mesmos as águas límpidas de riachos devem ser fervidas pelo menos por um minuto. As águas mais suspeitas, recolhidas de charcos ou estagnadas devem sofrer fervura por pelo menos cinco minutos. Em todos os casos, a água, após ser fervida, deve ser agitada para permitir sua oxigenação.

            Através de filtragem: Faça vários furos no fundo de uma lata e coloque uma camada de areia fina e sobre ela uma camada de areia grossa. Deixe a água passar e pingar em uma vasilha. À beira dos ribeirinhos lamacentos, pode-se fazer também um tipo de filtragem direta. Escave um buraco a uma distância da margem entre 30cm e 2m, pois ali poderá obter-se água limpa após o assentamento da lama.

            Através da Sedimentação: Coloque a água em um recipiente e misture a ela carvão vegetal pulverizado. Agite bem a mistura e espere a sedimentação do carvão. (A argila pode substituir o carvão vegetal.)

Em muitos casos, a utilização de apenas um processo de purificação já é suficiente para tornar a água potável. No entanto, as águas de charco ou recolhidas de espelhos d’água estagnados devem passar por todos os processos – fervura, filtragem, sedimentação e oxigenação.

Todo mundo tem dúvida, inclusive você!
O que é ISO?

Por Clóvis Henrique

É muito provável que você já tenha se deparado com a sigla ISO. São empresas que cada vez mais dizem que têm o certificado ISO 9000, 9001, 9002, 14000. Mas o que vem a ser ISO? A ISO (International Organization for Standardization – organização internacional para padronização) é uma organização não-governamental, estabelecida em 1947, que funciona como uma federação que une os organismos nacionais de normalização. Atualmente a ISO conta com 138 membros e seu representante em nosso país é a ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. Por que não OIP ou IOS e sim ISO? Devido a alteração nas traduções para diferentes línguas a organização adotou o nome ISO (do grego ‘isos’ – igual) pelo qual é conhecida internacionalmente. A missão da ISO é promover em nível mundial o desenvolvimento da normalização (padronização) e atividades correlatas com vistas a facilitar o comércio de produtos e serviços e o desenvolvimento da cooperação internacional nas esferas intelectual, científica, tecnológica e econômica. A ISO cria normas nas mais diversas áreas, por exemplo, para classificação de hotéis, café, papel, parafusos, cartões de crédito, usinas nucleares, etc. Cada número de ISO refere-se a uma série de normalização, no caso do ISO 9000 as normas tratam de Sistemas para Gestão e Garantia da Qualidade nas empresas. Já a série 14000 diz respeito a normas de gestão ambiental. Podemos nos perguntar para que toda essa padronização, no entanto nesta época de globalização e de intensas trocas comerciais entre as nações é de suma importância para as empresas de diversos pontos do mundo estarem falando a mesma língua. Para saber mais:                                 www.iso.ch

Relato de Atividade

Por Danilo Farias Não sou nada./Nunca serei nada./ Não posso querer ser nada./Á parte isto, tenho em mim todos os sonhos do mundo. (Fragmento de Tabacaria - Fernando Pessoa) Verdadeiramente hoje as coisas não são mais como antes. Apesar dos sentimentos do passado fluírem por dentro, no presente, algo estranho é apenas o que resta, do que se foi. “Se não sou aquilo o que gostaria, hoje, decido, sem nenhum recibo, apenas... deixar de ser¹”. Não, não estou derrotado... Os dados ainda estão rolando. E mesmo perdendo, ganharia aprendendo com o erro.

    Nesse período de férias, aprendi muito com o escotismo. Fui ao Jamboree Panamericano em Foz, depois fui em turismo a Florianópolis. Gostaria de registrar aqui, poucas coisas, sem querer cansar o leitor com minhas estórias.

Pessoalmente fico decepcionado. Vejo que existem pessoas que não possuem um espírito escoteiro (eu vi uma moça chorando por causa disso) e também existem pessoas que são inconvenientes, penso que, pelo simples prazer de ser. Em se tratando de poder, um sênior concluiu para mim: “É muito cacique pra pouco índio”. Para que as pessoas brigam tanto por poder, se não haverá ao menos fins para justificar os meios? Mas o escotismo é assim mesmo... É como a vida lá fora. Felizmente, os bons momentos foram maiores. Existem pessoas no escotismo que eu realmente admiro. Dentre elas, gostaria de destacar aqui meus colegas de Staff Clóvis e Jefferson, e o chefe que estava dando suporte à Delegação de Brasília, Tadeu. A alegria do acampamento, durante as festas de abertura e encerramento, foi contagiante. Conhecer pessoas de diversas partes foi muito legal. O dia-a-dia no acampamento foi muito bom e me fez conhecer muitas coisas. Acabado o Jamboree, segui em turismo com o pessoal do 1º, 3° e 19°. Fomos a Florianópolis, ficamos na paradisíaca ilha. Lá continuei aprendendo. Desta curta experiência, que durou três dias, constato a alegria e amizade que é possível encontrar entre escoteiros. Sobre a fraternidade, que se referia B.P., vejo que realmente ela existe. Fico muito feliz de ter aprendido isso tudo em minhas férias. O mundo dá voltas, mas e aí? Volta para o mesmo lugar? Nessa reviravolta, já senti vontade de dizer: “Pare o mundo que eu quero descer²”. Hoje, para mim, quanto mais rápido rodar, melhor. Eu vou ficar aqui com as minhas mãos pra cima, como em um parque de diversões. Hoje as coisas não são mais como antes...Ainda bem!  O mesmo mundo que te para/ Dá-te força para continuar a andar./Em cada nova caminhada, / A incerteza é a razão de sonhar. (Danilo Farias) ¹ Fragmento de “A Partida de Um Demente”, de Rodrigo Contini Martinelli. ² Fragmento de “Eu Também Vou Reclamar”, de Raul Seixas.   Espaço do Leitor

Por Paula Santiago

    Era dia 05 de Janeiro de 2001, e bem cedo despertava uma jovem escoteira de sua cama...Começava mais uma aventura na sua vida, mas essa era diferente de todas as outras, porque seria em outro lugar, em outro  país... ela considera outro mundo.

    Ao acordar, Paula Barreira Santiago, sentia um vazio enorme dentro dela...olhava para os lados, para fora da janela, e se sentia perdida, e aquilo foi tomando conta do seu corpo e da sua alma... Partia, com destino a Florianópolis, SC; onde iria encontrar sua nova família... nova família? O Que é isso? Que sensação é essa?

    Nossa escoteira de aproximadamente 11 anos de movimento no G.E.M.R, começava um intercambio cultural. Não sabia direito como seria essa experiência, mas considerava uma aventura! Como estava de férias, Paula tinha ido com sua mãe e seu padrasto, respectivamente Carmen Barreira e Cildo, e lá encontraria a família, mas conhecida como "família Argentina". Afinal, na Argentina era onde tudo aconteceria: novas mudanças, novos sentimentos e novas sensações...No dia 14 de Janeiro de 2001, despediu-se de sua mãe, aquela "coisa" de chorar e sofrer, mas ser forte. Realmente, dia 15, começava seu intercambio, e começavam as dificuldades, não de integração, porque a jovem tem certa facilidade, por ser muito faladeira, mas a saudade é um sentimento tão forte... sem controle!!

    Certo dia, Paula encontrou um amigo do escoteiro, no seu ICQ ® (programa da internet), e lá pode contar um pouquinho do que estava passando e do que sentia. O mesmo amigo a convidou para fazer parte do jornalzinho, e assim ela aceitou.

    Em princípio não sabia o que falar, o que escrever, como começar... Mas pegou toda sua inspiração, e fez como um desabafo...Eu, Paula Barreira Santiago, agora com aproximadamente 43 dias longe de minha cidade, da  minha família, percebo que é preciso ter coragem, e ser muito forte pra participar dessa aventura!

    Parece ser cedo, pra falar de tantos problemas, mas confesso... estou em um lugar totalmente diferente do Brasil. Argentina, um país em crise! Quem nunca ouviu essa frase? Difícil, concorda?  Estou vivendo no norte, em uma pequena província, que tem como nome “Tucumán”, e dentro desta vivo em uma cidade menor ainda, chamada “Yerba Buena”. A cidade é antiga, por sinal. Não muito asfaltada, um pouco distante das coisas mais interessantes, como cinema, shoppings, centro, boliche... Pra vocês terem uma idéia, é como se fosse duas vezes a distancia de Taguatinga. Talvez, por isso tenho ficado muito em casa. As aulas não começaram, começam em marco, e dia 12. Que férias prolongadas, não?

    Queridos amigos... confesso, que não tenho dormido direito, não tenho comido direito... mamãe faz uma falta!!! Tenho tido umas crises de choro, umas noites complicadas, tenho me sentindo sozinha... Mas resolvi não desistir. Motivos: a cidade é antiga, mas não é feia, outro dia fiz uma caminhada puxada por uma montanha... eita saudade do movimento escoteiro!!

    Em março, provavelmente farei algumas viagens, para “Barilouche”, “Buenos Aires”, Cataratas (a viagem que não pude fazer, quando estávamos no Chile)... Talvez por isso eu esteja disposta a tentar. Vou esperar as aulas começarem, e quem sabe consiga me adaptar mais!

    Vou, também procurar um G.E, mas dizem que aqui na minha cidade não tem, então confesso, será difícil!!Mas... É uma experiência arriscada, mas eu, diria que vale a pena arriscar. Se não for bom, é só voltar!!

    Isso foi como um desabafo de alguém que sente muita falta do Brasil, dos amigos, do namorado, do G.E, e principalmente da família... Assim aproveito e digo: dêem valor, porque a família é fundamental e nessas horas, faz uma falta tremenda!! É isso aí galera! Um forte abraço da "hermana" Paulinha (Membro da Patr. Nambikuara, com muito orgulho de ser escoteira)

Pensar enlouquece... Pense!
“Olho por olho, o mundo vai acabar cego”

M. Gandhi

 “Só não existe o que não pode ser imaginado”

Murilo Mendes

 “Pergunte ao jovem!”

R. S. S. Baden-Powell

Você é capaz? Resposta do último desafio: Para resolver este problema, nomeie os cds por letras. Assim, Pato Fu assume “a”, Deep Purple vira “b” e daí por diante... Dessa forma, “a” está entre “d” e “e” (afirmativa 3). Há dois cds entre “d” e “c” (afirmativa 4). Os cds “e” e “a” estão imediatamente à direita de um cd com selo verde (afirmativa 5). E “b” e “f” têm selos na mesma cor (afirmativa 6). Por dedução, baseados na afirmativa 2, “a” e “e” só podem estar nas posições “segundo” e “terceiro” ou nas posições “quinto” e “sexto”, pois só estas posições permitem dois cds ao lado de um com selo verde. Levando em conta a afirmativa 3, deduzimos que “d” deve estar nas posições “primeiro” ou “quinto”, ambas de selo verde. O cd “e” dessa forma ocupa as posições “terceiro” ou “sexto”, ambas de selo amarelo. Portanto, independente das posições, Britney Spears(e) tem selo amarelo e Mettalica(d) tem selo verde. Agora é que aparece o “pulo do gato”... Se “d” estiver na posição “primeiro”, “a” tem selo amarelo e a afirmativa 5 garante que “c” é verde. Mas essa hipótese inviabilizaria o fato de “b” e “f” terem a mesma cor (afirmativa 6). Supondo que as afirmativas são todas verdadeiras, temos que Mettalica(d) tem de estar na posição “quarto”. A resposta, finalmente, fica:  
1 2 3 4 5 6
CD C B ou F* D A E
Cor Verde Amar. Verde Verde Amar.
    * A posição destes cds não importa no resultado final, achar o cd do Pato Fu. Nesta edição o desafio é sobre números, confira:
             Quando Paulinha digitou um número em sua calculadora, seu irmão Salomão notou que ela formava o nome de uma nota musical, quando lido de ponta cabeça. Em seguida, Paulinha dividiu o número por outro, primo, e Salomão viu surgir um nome de uma nota musical diferente. Então perguntou à sua irmã se ela sabia que isto acontecia. Demonstrando toda sua genialidade, ela multiplicou o resultado anterior por um número de um só digito e Salomão pôde ler sua resposta, também olhando de cabeça para baixo. Quais foram os números e as palavras envolvidas nessas demonstrações numéricas?
Respostas na próxima edição.    Ruim de dar dó!   Um paciente conversa com o psiquiatra: -          Ninguém gosta de mim! -          Isso não é verdade – responde o psiquiatra – eu gosto de você. -          Tudo bem, mas não posso pagar a todo mundo! Um médico comenta com outro: -          Sempre achei que uma soneca de vez em quando evita a velhice. -          Concordo, colega. Principalmente ao volante de um carro. Certo fazendeiro mostrava sua fazenda a um criador de gado. Na sua camionete, percorreram os 200 hectares em quase meia hora. Quando voltaram à sede da fazenda, o dono quis saber o que o pecuarista achou da propriedade. -          Bem, lá na minha terra, pego o carro e demoro quatro dias para percorrer minha propriedade. -          Sei como é isso – respondeu o fazendeiro – Já tive um carro assim.   Erratas Pedimos desculpas, mas na edição passada (mês de janeiro de 2001) cometemos algumas falhas. Aí vão as correções: Ø       O nome que aparece como “Carolina Ribeiro” na seção Relato de Atividade na verdade é “Carolina Torres”. Ø       Não foi disponibilizada a resposta do desafio proposto pelo chefe Xaud. Esperamos corrigir este erro na edição de março.

Equipe de O Cerrado:

Ramo Escoteiro: Carolina Torres Ramo Sênior - Gustavo Carvalho, Heloísa Carneiro, Paula Barreira e Tamara Ribeiro Ramo Pioneiro – Clóvis Henrique, Danilo Pires, Diogo  Gonçalves. Colaboradores - Jefferson Matos e Marcelo Xaud

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Each email address will be obfuscated in a human readable fashion or, if JavaScript is enabled, replaced with a spam resistent clickable link. Email addresses will get the default web form unless specified. If replacement text (a persons name) is required a webform is also required. Separate each part with the "|" pipe symbol. Replace spaces in names with "_".
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
CAPTCHA de imagem
Digite o texto exibido na imagem.